Dicas de Estética com Thaiara Faria

01 de Junho de 2017 - Por Luciana Peres

Thaiara Freire de Faria é farmacêutica, especializada em Farmácia Estética, uma nova área de atuação desse profissional com uma grande abrangência, e vai assinar uma Coluna para o CdL para nos deixar à par de TODAS as novidades da área.

O que o farmacêutico especializado em estética pode fazer?

Uma breve explicação:

O Conselho Federal de Farmácia (CFF), órgão que regulamenta a profissão farmacêutica, estabeleceu duas resoluções que dispõem sobre as atribuições do farmacêutico no exercício da saúde estética.

A saúde estética é uma área voltada à promoção, proteção, manutenção e recuperação estética do indivíduo, de forma a selecionar e aplicar procedimentos e recursos estéticos, utilizando produtos, substâncias, técnicas e equipamentos específicos de acordo com as características e necessidade do paciente.

É permitido ao farmacêutico, realizar técnicas de natureza estética e recursos terapêuticos a seguir:

  • Avaliação, definição de procedimentos e estratégias, acompanhamento e evolução estética;
  • Cosmetoterapia (utilização e indicação de cosméticos e dermocosméticos);
  • Peelings químicos, físicos e enzimáticos;
  • Sonoforese (ultrassom estético);
  • Eletroterapia;
  • Iontoforese;
  • Radiofreqüência estética;
  • Criolipólise;
  • Luz intensa pulsada;
  • Lasertetapia;
  • Carboxiterapia;
  • Agulhamento e microagulhamento estético;
  • Toxina botulínica;
  • Preenchimentos dérmicos;
  •   Intradermoterapia/mesoterapia.

Vale destacar, que essas técnicas devem ser realizadas pelo farmacêutico esteta com finalidade estritamente estética.  

 

E para começar ...

Vamos falar sobre “PEELING” !

 

O termo peeling origina-se do inglês to peel – descamar.

É um procedimento estético capaz de promover renovação celular de forma progressiva, estimulando a regeneração dos tecidos.

Neste contexto, os peelings promovem lesão de profundidade específica, para estimular o crescimento de uma nova pele, melhorando a textura e aparência cutânea. Além disso, os efeitos esfoliantes desse s procedimentos, estimulam também a produção de COLÁGENO.

Possuem diferentes mecanismos de renovação celular e podem ser classificados como: SUPERFICIAIS, MÉRDIOS e PROFUNDOS, de acordo com a cama da pele que irão atingir.

Classificam-se também como: FÍSICOS, QUÍMICOS e ENZIMÁTICOS, em relação à natureza das substâncias utilizadas.

É uma técnica indicada especialmente para o tratamento de ENVELHECIMENTO, CICATRIZES e DISCROMIAS (alterações de coloração da pele, por exemplo, manchas).

 

REFERÊNCIAS:

Curso de Peelings (físicos, químicos e enzimáticos) – FIX CLÍNICA DA PELE, CRF – MG.

Cartilha Farmácia Estética - Comissão Assessora de Farmácia Estética – CRF-SP.

Artigo de Revisão – CHEMICAL PEELS: REVIEW AND PRATICAL

AUTORES: Vania Marta Figueiredo Yakomizo

                   Tania Maria Henneberg Benemond

                   Chinobu Chisaki

 

                   Paula Henneberg Benemond 

Única Centro Estético: (35)3561-2736, 99815-2736, 99944-2820, C.R.Claro, M.G.
Se gostou, compartilhe!

TAGS Estética , peeling , dicas , Farmaceutica Esteta , Thaiara Faria , Luciana Peres , blog

Inscreva-se
em nosso canal.

Um ponto de encontro para quem curte moda, make, decoração e umas coisinhas a mais!

Siga @ lucianapeeres no Instagram